It ends with us – Colleen Hoover

It ends  with us ( Acaba com a gente)

Autora: Colleen Hoover

Editora: Atria Books (Versão em inglês)

Just keep swimming, swimming, swimming (Continue a nadar, nadar, nadar).

A vida de Lily nunca foi muito fácil, mas sempre trabalhou para ter uma vida melhor. Na adolescência, teve um amigo de nome Atlas e também seu primeiro amor, mas como as coisas mudam e a vida continua, ele se mudou e ela ainda permaneceu em uma pequena cidade, no Maine.

Após sua graduação, ela se muda para Boston e abre o seu tão sonhado negócio, uma floricultura.  Conhece em um dia bastante conturbado o neurocirurgião Ryle Kincaid (muito bonito por sinal e irresistível com o jaleco). Ryle é agradável, um pouco arrogante e tem aversão por relacionamentos, firmando assim, uma amizade cheia de jogos da verdade com Lily.

Lily ainda não descobriu o tipo de relacionamento que tem com Ryle.  Em um determinado momento, Atlas cruza seu caminho e modifica algumas coisas com seu espírito protetor e amigo. Lily precisa resolver e direcionar sua vida para que ela encontre a felicidade sem fazer comparações com seu passado. Será que ela conseguirá esquecer o primeiro amor? Será que ela conseguirá mudar o rumo da sua vida? Nem tudo é o que parece ser, necessitamos sempre ouvir a razão para resolver problemas do coração.

Essa não é uma história convencional da Colleen, e sim uma mensagem que ela quer levar ao leitor. É um livro intenso, envolvente, triste e adorável. É lamentável como a violência doméstica afeta a vida das pessoas. Em momentos como esse, é essencial ter amigos ou alguém em quem confiar,ou melhor, ter um alicerce.  Esse livro é fascinante!  É capaz de mudar paradigmas em relação à vida e como é importante fazer a escolha certa, pois cada escolha terá a sua consequência.  O assunto tratado é de suma importância, as pessoas têm que conscientizar e ajudar a combater a violência.

👫

“I can feel my whole body start to shake with the sobs. I have no idea how bad I´m hurt, but I don´t even care. No physical pain could even compare to what my heart is feeling in this moment. I start to slap at his hands, wanting him away from me. I feel him lift off the bed as I curl up into a ball.”

(“Eu posso sentir meu corpo começar a tremer com os soluços. Eu não tenho ideia de quão mal e machucada eu estou, mas eu nem me importo. Nenhuma dor física pode comparar com o que meu coração está sentindo neste momento. Eu começo a dar tapas em suas mãos, querendo ele longe de mim. Eu o sinto levantando da cama e eu me enrolo em uma bola.”)

“My heart begins to smash against the walls of my chest. My nesck begins to itch, so I bring my hand up and rest it here, feeling the pounding of my heart against my palm.
It´s pounding because I´m terrified of him
It´s pounding because I hate him
It´s pounding because I´ve missed him.”

(“ Meu coração começa a esmagar contra as paredes do meu peito. Meu pescoço começa a coçar, então eu trago minha mão para cima e descanso aqui, sentindo o meu coração bater contra minha palma.
Está batendo porque eu tenho pavor dele
Está batendo porque eu odeio ele
Está batendo porque eu senti falta dele.”)

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐⭐